“A não ser que você faça algo além do que você já fez, você nunca progredirá

Ronald E. Osborn

Três dicas para não estressar

Qua, 30 de Novembro de 2011 01:30 - Publicado em Dicas

Todos nós nascemos com o direito de ser feliz, porém, muitos entregam esse direito de berço ao governo, ao dinheiro, ao namorado, à amante, ao padre ou ao patrão e, até mesmo, ao ladrão.

Diariamente deparamos com atos e fatos  gritantes informados pela mídia,  e se nos deixarmos levar pelo monte de atrocidades divulgadas o nosso estado emocional pode nos levar eventualmente à depressão aguda. Atenção para a tensão!

Anote a solução: temos o poder de escolha para usar a qualquer momento que desejarmos. E porque será que a maioria das pessoas ditas normais não escolhe uma vida mais feliz para si? Falta de treino.

Dicas para amar e não se machucar

Sex, 16 de Setembro de 2011 01:53 - Publicado em Educação Emocional

Você já se arrependeu do que não fez alguma vez? Já desistiu de amar com medo de errar?

Creio que uma das maiores frustrações de um ser humano é chegar na hora da morte e sentir o arrependimento de não ter feito algo que sempre quis e não teve coragem de fazer. Naquele momento fatal era tudo que queria saber como teria sido.

Quando ouvi a expressão: ‘Quem não arrisca não petisca’ pela primeira vez, pensei profundamente no significado desta expressão. Lucrei muito acreditando que se nunca arriscasse nunca aprenderia do processo do que tinha decidido adquirir ou alcançar.

A influência da religião na nossa vida espiritual

Sex, 16 de Setembro de 2011 01:50 - Publicado em Educação Emocional

A maioria das religiões tem a estrutura hierárquica de um líder seguido por associados ou ajudantes. Nesta estrutura, supomos seguir o líder e acreditar no que ele diz sem questionamentos. As pessoas devem seguir as regras.

De um modo geral, pessoas seguirão a opinião e as ações de um líder mais facilmente, porque suas mentes foram programadas para seguir pais, professores etc. Isto é bem recebido pela maioria dos seres humanos, por causa da estrutura de nossa educação. É também mais fácil seguir a multidão do que pensar por si mesmo. Quando decidimos questionar nossa existência, perguntando “De onde viemos? O que estamos fazendo aqui? Qual é nossa missão neste planeta?”, começamos a viver individualmente, e, portanto, tendo a possibilidade de liderar e influenciar pessoas. Vemos, sentimos ou ouvimos nossos instintos e os sinais universais de nossa própria verdade. Ou seja, agarramo-nos ao nosso plano existencial original, tomando a responsabilidade sobre o que aprendemos, e eventualmente fornecendo ajuda na evolução de outros seres humanos.

A verdade sobre uma palavra que nos prejudica

Sex, 16 de Setembro de 2011 01:49 - Publicado em Educação Emocional

Existem palavras que ao falarmos, em vez de nos fortificarem, nos enfraquecem profundamente. Por que algumas palavras nos prejudicam? Resposta: porque elas não carregam convicção em sua significância.

Se formos analisar palavras ditas constantemente, como por exemplo, a primeira palavra de minha lista:

A palavra “tentar”. O que significa esta palavra? No dicionário quer dizer: pretender portanto se dizemos “Eu vou tentar isso ou aquilo” estamos literalmente dizendo “Eu vou pretender isso ou aquilo” e não em fazer isso ou aquilo como alguns pensam que estão dizendo.

Como cortar um mal pela raiz

Sex, 16 de Setembro de 2011 01:30 - Publicado em Educação Emocional

Na maioria das vezes não estamos preparados para o que der e vier no que diz respeito ao inesperado.

Alguns desastres neste período de nossas vidas são tão absurdos que duvidamos que o fato de um jovem entrar em uma sala de aula e matar friamente vários inocentes acontecesse no Brasil. Que governantes que acreditamos serem escolhidos para nos proteger nos roubam acintosamente e descaradamente, ano após ano, sem nenhuma reação lógica da sociedade.

Há anos acordamos com nossas crenças, padrões e valores nos submetendo a crimes atrozes, choques incomensuráveis, acontecimentos inesquecíveis. Talvez por nos sentirmos indefesos, pequenos e anestesiados. Continuamos agindo como sempre, no marasmo.